D.D Brasil Consultoria

Pensando 2013

Outubro é o mês onde, tradicionalmente, as empresas realizam seu planejamento para 2013. As mais estruturadas já negociam também seus contratos de fornecimento e bonificações com os fornecedores A. As demais geram um pré-planejamento que será confirmado em função do desempenho do Natal. O Natal de 2012 será objeto do artigo da próxima semana mas o que esperar de 2013?

A questão é importante porque, lendo a mídia especializada, nota-se claramente uma contradição entre o que diz a teoria econômica e o que pensam os empresários. A princípio, todo mundo afirma que o planeta continuará em recessão nos próximos anos, o que prejudica o crescimento dos BRICs. O caso mais emblemático é o da China, que copia o modelo dos tigres asiáticos dos anos 70 e 80 e estes, por sua vez, copiaram o modelo do Japão dos anos 50 e 60: produzir bens de consumo de baixa qualidade em altíssima escala e custos irrisórios para abastecer mercados internacionais. Investir o resultado em tecnologia e, paulatinamente, subir na escala de valor. A China já percorreu metade desse caminho mas a sustentação de seu crescimento depende de mercados internacionais sempre compradores e isso é tudo o que não se tem hoje

As exportações brasileiras continuarão comprometidas em 2013 por conta desse cenário desalentador. Entretanto, o empresariado brasileiro mostra um inesperado otimismo com relação ao próximo ano. Essa semana o Ibope e a Amcham divulgaram uma pesquisa realizada com 214 grandes empresas e a maioria acredita que a inflação continuará nos níveis atuais ou apenas um pouco maior, a taxa de juros ficará estável nos níveis de hoje e 62% entendem que o PIB terá um desempenho melhor que 2012.

Mais otimista ainda é o Banco Itaú, cujo economista-chefe publicou o relatório anual com previsões para os próximos anos. De acordo com a expectativa do Itaú, a economia deverá crescer 4,5% em 2013, com câmbio médio a R$ 1,87 / dólar, inflação de 5,7%, desemprego estável e melhoria em outros parâmetros macro-econômicos.

O que sustenta esse otimismo todo parece ser a taxa de juros baixa. De fato, se a gente deduzir a inflação da taxa Selic, o Brasil está com juros reais de 2% ao ano, mais ou menos, o que é um enorme estímulo ao investimento industrial. Aliado a isso vem o esforço do governo federal para derrubar o custo do dinheiro também para o consumidor final, na tentativa de garantir bom volume de vendas a crédito, fundamental para o pessoal de baixa renda

Traduzindo tudo isso para o varejo, minha percepção é a de que as empresas que já consolidaram o crescimento dos anos anteriores (ou seja, já trouxeram o endividamento para patamares mais baixos, estão com bom capital de giro e ajustaram a operação ao novo tamanho de rede) poderão arriscar um crescimento moderado em 2013 sem grandes sustos. Para aqueles que ainda não estão em posição financeira totalmente confortável ou a operação ainda não recuperou os níveis de performance de antes da expansão, é melhor concluir esse processo.

A D.D Consultoria tem sido frequentemente convidada a assessorar varejistas que se debatem com problemas operacionais derivados do crescimento. Por vezes é problema logístico, outras vezes são os controles de estoque que não estão apurados, ou então processos de compra ou a otimização de todo o supply chain, ou a implantação de um novo ERP. Estamos falando de consertar questões básicas mas é por aí mesmo. Não adianta tentar implantar camadas mais sofisticadas de gestão se aspectos cruciais como estes estão sendo constantemente modificados por crescimento acelerado. Como diria minha avó, antes de chegar no cassoulet é preciso saber cozinhar direito o feijão carioquinha.

A D.D é uma butique de consultoria voltada para assuntos gerenciais e estratégicos com 17 anos de experiência no mercado brasileiro. Nossa carteira de clientes inclui varejistas de grande e médio portes, bem como manufaturas e prestadoras de serviço

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 19/10/2012 por em Consolidação, Economia, Estratégia, Tendências.
%d blogueiros gostam disto: