D.D Consultoria de Negócios

Think Tank – Estratégia – Networking – Eventos

Cidades Inteligentes e Conscientes

Apesar de toda a crise que permeia a administração pública brasileira, existe um debate aceso sobre o futuro das cidades e, principalmente, sobre o conceito de cidades inteligentes. De modo geral, as discussões enfocam bastante a utilização de tecnologias que possam promover melhorias nos serviços públicos, automação de processos ou criação de serviços inovadores.

Abordagem Convencional para Cidades Inteligentes

Não há dúvida de que isso é parte do debate. Mas a questão que precisa ser respondida é se queremos uma cidade inteligente ou uma gestão inteligente das cidades. De acordo com os dados do IBGE (2016), exatos 75% dos 5.570 municípios brasileiros tem menos de 25.000 habitantes. Dificilmente estas cidades terão escala ou condições de investir em tecnologia sofisticada mas certamente elas tem necessidade de oferecer à sua população serviços públicos de qualidade superior.

Independentemente de tamanho de população, todas as cidades são hoje solicitadas a dar atenção a uma variedade de assuntos que não faziam parte do “cardápio” do gestor público até pouco tempo atrás. Para citar três: (1) envelhecimento da população. Em poucos anos, um de cada quatro brasileiros terá mais de 60 anos de idade. As cidades não estão preparadas para atender essa população em nenhum aspecto que se analise; (2) sustentabilidade no que diz respeito pelo menos ao consumo responsável de água e energia, redução de poluição do ar e da água, reciclagem e tratamento de resíduos; (3) nova economia. Nosso país é extremamente burocratizado, cartorial e pouco eficiente, contribuindo para uma taxa desproporcionalmente alta de mortalidade empresarial. Essa cultura tem de ser mudada de baixo para cima. À medida em que as cidades facilitem a vida dos empreendedores, a tendência é que os Estados e a União sigam o mesmo caminho.

Como então conciliar esse conjunto complexo de demandas com baixa arrecadação fiscal e todo tipo de trava institucional? A Ambrosetti entende que as cidades precisam ter 3 focos: (1) melhoria dos serviços públicos e redução geral de custos para a prefeitura, as empresas e os cidadãos através da eficiência e simplificação de processos, sem necessariamente lançar mão de tecnologia (2) atrair empresas, facilitar o surgimento de negócios inovadores e desenvolver economicamente a cidade, aumentando a arrecadação. Se tornar um ambiente atraente para negócios é um grande diferencial que poucas cidades conseguem oferecer; (3) induzir práticas de redução de consumo de energia, reaproveitamento de água, produção de alimentos de forma sustentada, transformação de lixo em energia, etc, que não apenas reduzem o custo geral da economia como integram melhor a sociedade na gestão pública. Em suma, é preciso haver uma mudança cultural importante na cidade, tanto dos gestores quanto dos cidadãos

Para se chegar a isso é necessário atuar em cinco vetores ….

… estabelecer diálogo construtivo com os diferentes grupos de interessados ….

… e lançar mão de fatores “aceleradores” que  tangibilizem as iniciativas

No final do dia, o que se pretende é implantar um processo continuo e perene de gestão disruptiva do município, com forte envolvimento dos cidadãos, atraindo novas cabeças e novas empresas, estimulando a visão crítica, estimulando o surgimento de novas abordagens em todos os campos, transformando para melhor a vida da cidade. Em suma, hackear a si próprio e ao seu município.

Neste momento, a Ambrosetti está conduzindo 14 projetos de implantação de regiões metropolitanas inteligentes na Europa, cada uma com sua característica específica, estruturados em torno do mapeamento das necessidades precípuas de cada região. Tecnologia é relevante mas nem sempre é aí que residem as soluções. Por isso, melhor do que uma cidade inteligente é uma gestão inteligente da cidade

A D.D Consultoria é uma empresa com 22 anos de existência. Nossa carteira de clientes inclui empresas de médio e grande portes. Somos associados ao quarto mais importante Think Tank Europeu, a  The European House – Ambrosetti (www.ambrosetti.eu). Através da Ambrosetti oferecemos suporte consultivo no mundo todo além de um vasto portfolio de serviços em educação executiva, eventos corporativos e projetos a governo e empresas privadas. Consulte-nos em contato@dpontod.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 05/06/2017 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: